Geografia e natureza

Climas do Chile

Céus para observar os astros. Áridos desertos. Chuva, neve. O Chile tem todos os climas do planeta, menos um.

jueves, 15 de julio de 2010  
Masas de hielo flotante en la Antártica de Chile Icebergs en la Antártica chilena. (Foto: Sernatur)

País de contrastes e maravilhas. O único clima que o Chile não possui é o tropical úmido. Em alguns lugares do norte não chove há mais de cem anos. Na zona do Atacama, porém, leves chuvas eventuais provocam o florescimento do deserto. A  zona central é temperada e quente. Já para o sul, as chuvas se incrementam e brilha o verde dos bosques milenários. O extremo sul é frio e os ventos sopram fortes.

As chuvas chegam a 9 mil milímetros/ano na ilha Guarello, em Magallanes. Muito mais do que cai, por exemplo, em Bergen na Noruega, uma das cidades mais chuvosas da Europa (2,3 mil milímetros/ano). Essa diversidade se completa com a Ilha de Páscoa e o arquipélago de Juan Fernandez, com um clima subtropical quente bastante definido.

Norte Grande

Arica e Parinacota, Tarapacá e Antofagasta

Se estiver procurando um destino para ir de férias sem chuva, o Norte Grande  do Chile é a escolha perfeita. Em algumas áreas não cai nem um milímetro de chuva ao ano. O Atacama é o deserto mais árido do mundo. Em Arica, Iquique e Antofagasta, cidades da costa do norte grande, a temperatura média varia entre os 20°C e os 25° C. Alguns dias podem amanhecer nublados, mas logo predominam o sol e o calor. Calças curtas, uma camiseta e sandálias são a vestimenta apropriada para o dia, enquanto para o entardecer é aconselhável ter um suéter ou um casaco.

Ao interior das zonas desérticas as condições são extremas. Durante o dia a temperatura pode chegar até os 30°C ou 50° C, e de noite o frio se faz presente com 0° C até -15° C. É indispensável levar roupa apropriada. No altiplano, em lugares como San Pedro de Atacama, as temperaturas descem devido à altura. Fevereiro é o mês do chamado inverno altiplânico, e pode chover intensamente. É recomendável levar roupa para se proteger do vento, da chuva e térmica. Um bom protetor solar de raios UV, também se torna indispensável, devido à radiação forte que existe nesses lugares do Norte Grande.

Atacama e Elqui

Atacama e Coquimbo

No Norte Chico, chamado desta forma por sua localização e extensão, o mais importante é o sol, as altas temperaturas e os céus limpos e estrelados.

Aqui estão alguns dos mais importantes centros de observação astronômica do planeta. Na costa, as praias das cidades La Serena e Caldera convidam a desfrutar do clima mediterrâneo. Tudo o que se necessita são shorts e camisetas e um bom bloqueador solar. As chuvas são escassas, por isso os agricultores da zona aproveitam muito o fenômeno da camanchaca, neblina costeira, para o regadio.

No limite norte da região se encontra o Deserto do Atacama. Neste lugar as temperaturas estão entre 35°C ao meio-dia, e 0°C ao amanhecer.  Se você quiser se adentrar no deserto deve vestir roupa leve de dia e roupa térmica à noite. Nos vales transversais, que descem da Cordilheira dos Andes até o Oceano Pacífico, faz muito calor durante o dia e à noite, frio. As pessoas visitam muito o Valle del Elqui.Como acontece em todo o país, as temperaturas são mais baixas na Cordilheira devido à altura

Vale central

Valparaíso, Libertador Bernardo O’Higgins e El Maule

Esta zona do Chile se distingue por apresentar um clima ideal, segundo muitas pessoas. Do tipo mediterrâneo, com dias de calor e noites frescas no verão reúne as condições perfeitas para cultivar a terra e, especialmente, para produzir seus famosos vinhos.

Entre os meses de setembro e abril predominam os dias ensolarados, principalmente na costa e em algumas cidades, como Valparaíso e Viña del Mar. Em pleno verão, a temperatura média é de 20° C. É comum que as manhãs sejam brumosas e que ao meio-dia o céu se abra e apareça o sol. No interior, as temperaturas são mais altas e é recomendável usar roupa leve e bloqueador para se proteger do sol.

Santiago

Região Metropolitana

Durante o verão, Santiago, a capital, apresenta temperaturas que ultrapassam os 30°C, e à noite caem a 15°C. Durante o inverno, a Cordilheira dos Andes se transforma em um destino irresistível para os esquiadores. Há neve entre os meses de junho e outubro, aproximadamente. As chuvas aumentam durante os meses mais frios do inverno e a temperatura pode chegar a uma média de 8°C. Recomenda-se o uso de roupa grossa e impermeável.

Lagos e vulcões

Bío Bío, Araucanía, Los Rios e Los Lagos

O clima temperado do vale central muda a partir da zona do Bío Bío. Na cidade de Concepción, a temperatura média no verão é de 17°C, com poucas chuvas; mas estas aumentam durante maio e agosto. Temuco, Valdivia e Osorno são cidades muito chuvosas, devido à influência do clima mediterrâneo. Mais ao sul, na ilha de Chiloé, a umidade é mais intensa, com 4.000 mm de precipitações em alguns lugares, embora o verão também possua dias de sol. A cordilheira, como é natural, tem temperaturas muito baixas e no inverno neva em grandes quantidades.

O verde intenso dos bosques do sul possui uma causa infinita: a chuva abundante. Durante o inverno pode chover muitas horas, dias e semanas seguidas. É imprescindível o uso de guarda-chuva, impermeável e galochas. No entanto, o sul também possui dias luminosos, ensolarados e com céus totalmente limpos. Entre dezembro e fevereiro, a paisagem é inesquecível: os vulcões brancos de neve, uma extensa vegetação e os lagos de águas tranquilas.

Patagônia

Aysén e Magallanes

O extremo sul do Chile também é o extremo sul do planeta. Há dois ou três séculos, os indígenas que habitavam a Patagônia se resguardavam do frio cobrindo o corpo com óleo de lobo do mar e peles de guanaco. Era a maneira utilizada para resistir às inclemências do clima.

A chuva, o frio e o vento que pode chegar a 40 km/h, são bastante duros. Durante o inverno, a cidade de Punta Arenas e Puerto Williams, a mais austral do mundo, estão cobertas pela neve. Entretanto, no verão os dias são ensolarados e quentes.

Com certeza, a melhor época para visitar a Patagônia é entre dezembro e fevereiro, pois as temperaturas são mais altas. Um destino indispensável são as Torres del Paine, com um melhor clima e temperaturas que podem chegar a 25° C no verão. De qualquer forma, é bastante apropriado usar roupa térmica, pois as variações climáticas são muito comuns. Também é imprescindível o uso de bloqueador solar neste lugar, a radiação ultravioleta (UV) é bem maior que em outras partes do país.

Ilhas

Ilha de Páscoa e Juan Fernández

Rapa Nui é o nome original da Ilha de Páscoa. É parte do território chileno não continental. O clima desta ilha da polinésia é tipicamente subtropical. O calor úmido e o sol são intensos durante o verão, especialmente em janeiro e fevereiro. As temperaturas chegam a 28° C.

No entanto, às vezes chove. Coisa comum no trópico. Os meses de julho e agosto são menos quentes, e é o período do ano recomendável para visitar a Ilha de Páscoa porque diminui bastante o fluxo de turistas. É aconselhável levar roupa leve: short e camiseta. Nos meses de inverno se recomenda usar calças e um suéter.

No Oceano Pacífico também se encontra o arquipélago Juan Fernández, que recebe uma grande quantidade de visitantes que gostam de praticar mergulho. O clima é mediterrâneo, e as águas são mais quentes do que as do litoral continental, pois não recebem o frio da corrente de Humboldt que vem da Antártida. No verão, as temperaturas têm uma média de 18,7° C, embora no inverno desça a 7,3° C.

A vegetação é variada. Algumas zonas possuem características de florestas, entorno no qual sobreviveu o legendário náufrago escocês Alexander Selkirk, quem teria inspirado Daniel Defoe a escrever seu romance Robinson Crusoé, em 1719.