Geografia do Chile

A estreita faixa de terra entre a cordilheira e o mar forma o país tricontinental e mais austral do mundo.

jueves, 15 de julio de 2010  
Salar de Atacama (Photo:Turismo Chile)

Desertos, montanhas, lagos e glaciares fazem parte da geografia chilena, disposta de norte ao sul. Altos picos da cordilheira e profundidades oceânicas se estendem do deserto de Atacama, o mais árido do planeta, até a Antártida, no fim do mundo.

Chile é um dos países mais extenso e estreito do planeta. Limita-se ao norte com o Peru, a leste com a Bolívia e a Argentina, ao sul com o Polo e ao oeste com o Oceano Pacífico, ao longo de uma costa de mais de 4 mil quilômetros. Seu relevo é acidentado e montanhoso: menos de 20 % da superfície do país é plana.

É um país tricontinental porque, além de seu território no continente americano, está presente entre os meridianos 53º O e 90º O da Antártida e da Oceania, com a ilha de Páscoa  um dos principais destinos turísticos do país. Possui uma superfície total de 2.006.096 quilômetros quadrados.

A longa costa acolhe muitas cidades, tais como Arica, Iquique, Antofagasta, La Serena, Valparaíso, Viña del Mar, Concepción, Puerto Montt e Punta Arenas, entre muitas outras. A água do mar costuma ser muito mais fria no sul e no centro do país devido à corrente de Humboldt, procedente da Antártida. Já no norte a sua temperatura aumenta, produto das correntes tropicais.

No meio do mar e com uma origem vulcânica que se remonta à antiguidade do planeta, encontra-se a polinésica Ilha de Páscoa. A partir de uma misteriosa cultura originária, seus gigantescos moais cumprimentam o visitante.

Já o arquipélago de Juan Fernández  também possui seus próprios segredos como a história de Alexander Selkirk, o célebre náufrago que inspirou o romance Robinson Crusoé. 

Cordilheira dos Andes

A Cordilheira da Costa começa no extremo norte, perto de Arica, e se estende até a península de Taitao, na Patagônia, e só é interrompida pelos rios que desembocam no mar. Sua altitude máxima é a serra Vicuña Mackena, com 3 mil metros.

Entre as cordilheiras, a depressão intermediária se caracteriza por planícies e vales transversais, além de uma multiplicidade de paisagens e climas. Já o norte se distingue por suas zonas desérticas, e o sul é constituído por bosques e lagos. Também acolhe capitais regionais, tais como Santiago e Temuco.

A imponente Cordilheira dos Andes é uma espécie de espinha dorsal do Chile. É a continuação de uma cadeia montanhosa que emerge na Colômbia e alcança uma altitude média de 5 mil metros. Ao sul de Santiago, começa a diminuir até sumir no extremo austral do continente, porém, ressurge na Antártida com o nome de Antartandes.

Os picos que mais se sobressaem são do vulcão mais alto do mundo, o Ojos del Salado (6.893 metros), seu parceiro Llullaico (6.739), o nevado Tres Cruces (6.749 metros) e o cerro Tupungato (6.635 metros). No extremo sul, nascem os Andes Patagônicos, onde se destacam os famosos e belos cornos de Torres del Paine e o monte Fitz Roy (3.406 metros).

img_banner