A direita de ouro do tênis

Fernando González

Como Junior e Profissional, na Copa Davis e Masters Cup, nos Grand Slams e nos Jogos Olímpicos... o jogador de Santiago não para de brilhar.

jueves, 15 de julio de 2010  
Juegos Olímpicos Beijing 2008 Juegos Olímpicos Beijing 2008 (Photo:Chiledeportes)

Ainda não se inventou uma instância no tênis na qual o chileno Fernando Francisco González Ciuffardi passe despercebido. Seja em um clube de Santiago, seja nos Estados Unidos, para onde se mudou junto com sua família quando era criança, e se tornou o melhor do mundo entre os menores de 14 anos.

Era possível ver seu talento desde a adolescência.  Aos 17 anos foi o campeão de duplas junior no US Open e Roland Garros, onde também ganhou a competição de individuais. No final da sua carreira como Junior, ficou em quarto lugar individual e em segundo, de duplas.

Possui 11 títulos profissionais. Entre esses se destacam: o primeiro de Orlando (2000), onde venceu seu amigo e compatriota Nicolás Massú; Basilea (2005) e outros quatro em Viña del Mar, o único torneio ATP do Chile. Também jogou nas finais dos Masters 1000 de Madri e Roma (2006 e 2007), além do Aberto da Austrália (2007).

O “bombardero de La Reina” (bombardeiro de La Reina), apelido que provêm de seu violento tiro de direita e do setor de Santiago onde ainda mantém sua casa; sempre reconheceu o estimulo adicional que gera nele quando joga representando o seu país.  Debutou na Copa Davis aos 17 anos e levou o Chile às quartas de final no torneio em 2006.

Os jogos olímpicos não são uma dificuldade para o tenista. Em Atenas 2004, ganhou o ouro na competição de duplas - junto com Massú; e o bronze em individuais (Massú ganhou o ouro).  Quando voltou ao Chile, percorreram a cidade de Santiago em um ônibus aberto e, mesmo se tratando de um dia de trabalho, muitas pessoas saíram a seu encontro para aclamá-los nas ruas. Nessa manhã de 13 de setembro de 2004, também foram recebidos no Palacio La Moneda pelo presidente Ricardo Lagos.

Após participar na Masters Cup de Shangai, Fernando González regressou aos jogos em Beijing 2008 e, embora tenha perdido a final com o melhor do mundo nesse momento, o espanhol Rafael Nadal, voltou com uma medalha de prata.

Em uma equipe integrada pelo maior jogador nacional de todos os tempos, Marcelo “Chino” Rios, Fernando González obteve o título da Copa do Mundo por equipes em Düseldorf, Alemanha (2003 e 2004). Para isto venceram a República Checa e a Austrália. A silenciosa construção do sucesso.

img_banner