Razão nº 1

Um lugar para investir

O Chile é a economia emergente melhor avaliada da América Latina e uma das mais destacadas no nível mundial.

martes, 20 de julio de 2010  
Economía Competitiva

O Chile é a economia emergente melhor avaliada da região latino-americana e uma das mais reconhecidas no nível mundial. O crescimento econômico sustentável do país, bem como os seus avanços no desenvolvimento social, têm sido destacados por diferentes organismos internacionais. Na verdade, em 2010 o Chile foi a primeira nação sul-americana incorporada como membro da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A disciplina fiscal é um dos principais pilares da sólida economia chilena. As contas fiscais do país mantém uma estabilidade sustentada no tempo, com um superávit histórico em 2007. Esta estabilidade foi interrompida como consequência da crise mundial de 2009, quando a renda diminuiu e forçosamente se aumentou o gasto público após ser impulsionado um pacote de estímulo de US$ 4 bilhões, um dos cinco maiores do mundo em proporção ao PIB, segundo cifras do FMI.

No transcurso de oito anos, entre 2004 e 2011, o produto interno bruto (PIB) do país se expandiu a uma taxa média anual de 4,8%, de acordo com as cifras do Banco Central do Chile. Apesar dos primeiros efeitos da crise europeia na última parte de 2011, o PIB do Chile aumentou 6% neste mesmo período, alcançando os US$ 248,6 bilhões. Esta cifra duplicou o crescimento acumulado em um período de seis anos. O PIB per capita fechou em US$ 14.413 no mesmo período e ascendeu a US$ 16.171 ajustado por paridade de poder de compra (PPC).