Parque Nacional Lauca, a jóia do altiplano

Localizado a 149 quilômetros a leste de Arica. Com seus flamingos, guanacos, vulcões e lagos é um tour imperdível.

miércoles, 21 de julio de 2010 Categoría: Parques Nacionais
 Parque Nacional Lauca Parque Nacional Lauca (Photo:TurismoChile)

Imponentes vulcões, uma antiquíssima lagoa e povoados onde o tempo parece haver se detido, são alguns dos principais atrativos da região andina perto de Arica. Saindo de Putre pode-se deparar com esta formosa zona.

A viagem começa em Arica e após três horas se chega a Putre, a 3.500 metros sobre o nível do mar, é a chave para conhecer comodamente o altiplano vizinho.

Em Putre moram aproximadamente 1.200 pessoas, quase todas de origem aymara. Este lugarejo está localizado entre grandes morros e com uma vista maravilhosa de enormes vulcões que sempre permanecem nevados. Segundo a cultura aymara, são seres vivos, poderosos que protegem a região e os seus habitantes.

O povoado dispõe de alojamentos de diferentes tipos. Por sua altitude é recomendável um ou dois dias de adaptação à escassez do oxigênio, com atividade física reduzida para evitar o mal-estar próprio do “apunamento” (efeitos da pressão na puna).

Em Arica diversas empresas oferecem tours diários para visitar o Parque Nacional Lauca, reserva mundial da biosfera e de fácil acesso saindo de Putre. Impressiona por sua beleza e seus imponentes vulcões, dentre estes está o Parinacota, de 6.342 metros de altura; o Pomerape, de 6.060 metros; e o Acotando, de 6.050 metros sobre o nível do mar.

Não obstante as temperaturas extremas entre 12°C e 20° C durante o dia, e -3°C a -10°C de noite, possui uma admirável riqueza de flora e fauna. O turismo de observação de aves nessa zona (birdwatching) tem experimentado um especial impulso: os visitantes podem observar mais de 130 espécies de aves, inclusive belos flamingos cor-de-rosa.

A atração central do parque é o Lago Chungará, um dos mais altos do mundo, localizado junto aos Payachata, dois vulcões que parecem gêmeos.

Como chegar de Arica ao Altiplano

A Putre se pode chegar saindo de Arica pela Estrada Internacional 11 que vai para a Bolívia. São 127 quilômetros de distância.  É recomendável viajar com o tanque de combustível cheio porque no planalto não há postos de gasolina. A única possibilidade seria comprar galões de gasolina em Zapahuira e Putre.

De ônibus, o clássico da zona é o ônibus La Paloma que viaja todos os dias às 7h saindo do mercado Tucapel, em Arica. A volta de Putre é às 14h.
Convém usar a Rota Altiplânica de sul a norte, já que todos os sinais de desvios, distâncias, localidades e informação útil, aparecem normalmente nesse sentido.

Outra opção é ir pela estrada A-55 que une Huara, perto de Iquique, com Colchane. Vizinho a Colchane está o Parque Nacional Isluga. Para o norte, as Termas de Polloquere e o Salar de Surire. Ao sul, Lirima, Cancosa e o Salar de Huasco. Todos os dias existem ônibus para Colchane às 13h e 21h, saindo da rodoviária de Iquique.

img_banner