Cultura e diversão

 Existem atividades para todos os gostos: pode-se dançar até tarde em uma discoteca, visitar museus ricos em história ou degustar vinhos tintos em uma vinícola.

martes, 27 de julio de 2010  
Cultura y Entretención

 - Arte e espetáculos
- Santiago, passeio cultural
- Museus do Chile

Podemos praticar o esporte e a arte além de admirá-los como espectadores. Ao longo do país há uma rede de infraestrutura esportiva. O futebol é o esporte mais popular e o tênis apresenta destacados jogadores de nível mundial. Aqui também se realiza o Rally Dakar, no qual se sobressai o campeão mundial Carlo de Gavardo. Outros esportes como o golfe, o rúgbi, a pesca esportiva, o automobilismo e o polo são interesses de grupos mais exclusivos. Já no ambiente popular, a atenção está centrada no rodeio, na hípica, no boxe, no ciclismo e no basquetebol.
A expressão artística é variada e de um interesse singular. As artes plásticas, o cinema, a música e especialmente a literatura, são expressões da alma e da história da nação, das suas ilusões, dores e alegrias.
 

Agenda aberta


A agenda cultural é diversificada durante o ano inteiro. Principalmente em Santiago, onde ocorrem mega-eventos musicais massivos, com a visita de grandes estrelas internacionais como Madonna, Kiss, Silvio Rodríguez, U2, Luciano Pavarotti, Roger Waters ou Joan Manuel Serrat.
Também se apresentam espetáculos como o Cirque du soleil e se realizam concertos de música popular e seleta, apresentações de dança clássica, moderna ou folclórica, em lugares abertos e fechados. O jazz e o folclore são cultivados em espaços menores e mais apropriados, são muitos os clubes e as peñas, estas últimas se tornaram populares graças à obra de Violeta Parra - quem criou a Peña de los Parra nos anos 60. São lugares de reunião, onde se compartilha música popular, poesia, dança e gastronomia típica.

Também pode-se desfrutar de momentos de diversão ou lazer nas discotecas e pubs, com música techno, house, drum and bass e rock; e em salsotecas onde se faz presente a influência da colônia cubana no Chile, onde incitam a dançar e beber mojitos (coquetel de rum, açúcar e rótela). Dançar e compartilhar com a juventude é uma forma simples e divertida de conhecer um país e sua gente.  Essa informalidade pode ser desfrutada junto a uma cerveja, um pisco sour ou uma taça de vinho.

Com outro ritmo, na tradição do Chile profundo estão as suas festas típicas que, ao longo do ano e do território, oferecem bons motivos para comemorar e realizar viagens divertidas e agradáveis. Há comemorações como La Tirana no norte, que vão além da sua origem religiosa e se torna um panorama atrativo para passear, sair a comer e dançar.
Também há setores da produção que se expressam em festas locais, como a festa da vindima que inclui jogos populares e canções.

img_banner