Parques nacionais e reservas do Vale Central

A biodiversidade da zona central surpreende. La Campana, Siete Tazas, Altos de Lircay falam por si só.

miércoles, 28 de julio de 2010  
Siete Tazas Siete Tazas (Photo:TurismoChile)

O Vale Central oferece uma série de atrações naturais entre as quais se encontram palmas chilenas, morros e quedas d’água. Em termos de atividades aqui se podem realizar caminhadas, trekking e também travessias de caiaque.

La Campana

Quando atingiu o cume de La Campana, de 1828 metros acima do nível do mar, Charles Darwin ficou maravilhado com o espetáculo. Desde o pico é possível ver Los Andes e o Oceano Pacífico.

Estes 8 mil hectares protegidos se tornaram Parque Nacional em 1967, e declarado Reserva da Biosfera  pela Unesco em 1987. A floresta esclerofila contribui para aumentar sua imensa riqueza natural composta por peumos, espinheiro e litres, entre outros, e é uma área onde se desenvolve a palma chilena, Jubaea chilensis, com mais de 62 mil árvores e um marco geográfico único no Chile.

Encontra-se perto de Santiago e Valparaíso, e acampar no seu interior é uma incomparável experiência de paz e harmonia. Oferece trilhas de trekking, dentre as quais se destaca a que une o setor de Ocoa com a de Granizo, em 6 horas. A incrível vista aos vales da V região e à trilha Andinista, que requer de 8 horas ida e volta, coroa o pico do morro La Campana.

Radal Siete Tazas

A pré-cordilheira do Maule também surpreende. É o que acontece no parque Nacional Siete Tazas, em funcionando oficialmente desde 2008. A superfície é de 4138 hectares e as florestas estão conformadas por ciprestes e carvalhos.

A atração máxima corresponde a sete sucessivas quedas d’água onde as águas do Rio Claro descem através de buracos esculpidos na rocha basáltica durante milênios. Ideal para tirar fotografias por suas belas vistas panorâmicas. É também um imã para os amantes do caiaque que se atrevem a se lançar a cada uma das piscinas naturais formadas por suas quedas.

O relevo do lugar é igualmente intenso. Destacam-se os morros El Alto (2.156 msnm), Coligua (2.026 msnm), Frutillar (1.680 msnm), El Fraile (1.425 msnm) e El Cordón de Guamparo (2.146 msnm). Há setores delimitados para acampar, várias trilhas de trekking e acessos especialmente preparados para cadeiras de rodas.

Altos de Lircay

Nos últimos tempos ganhou fama devido a suas trilhas de trekking. É uma reserva natural na pré-cordilheira maulina, perto de Vilches. Recomenda-se a trilha Valle del Venado, de 17 km de extensão para 3 ou 4 dias, ida e volta. Sobe por ladeiras vulcânicas das quais há espetaculares vistas panorâmicas, e caminhando mais 10 km se pode ter acesso a águas termais naturais.

O ambiente é imponente. A vista dos principais picos da região, o Descabezado Grande (3830 msnm) e o Chico (3750 msnm), é impressionante. Similar experiência se vive ao observar as florestas de carvalho mudando de cor no outono, até que a folhas atingem uma cor avermelhada intensa. Altos de Lircay é a nova atração para os amantes das caminhadas.

img_banner