Centros de pesquisa

Especialistas comprometidos

Os laboratórios das universidades e os centros de pesquisa possuem um potencial técnico e humano de nível mundial.

martes, 03 de agosto de 2010  
Especialistas comprometidos (Photo:Laboratorio Bagó)

Um trabalho dirigido por duas cientistas chilenas teve uma singular repercussão internacional no começo de 2009. Contribui fundamentalmente ao avanço da terapia para aliviar o mal de Niemann-Pick tipo C, uma estranha e cruel doença neurodegenerativa que silenciosamente provoca a morte de crianças.

Após publicar os resultados em revistas de repercussão global, Alejandra Álvarez e Silvana Zanlungo se propuseram um novo objetivo: a partir de Santiago contribuir no tratamento dos males de maior importância como o Alzheimer. As especialistas asseguram que no Chile existe capacidade científica e intelectual para consegui-lo.

Esta afirmação de Álvarez e Zanlungo é muito mais que uma expressão de bons desejos. Dezenas de pesquisas recentes apoiam-nas. Por exemplo, as que permitem avançar na cura de queimaduras, no diagnóstico e terapias para o câncer e em vacinas para aliviar casos de melanoma.
Já o investigador Pablo Valenzuela fez uma contribuição transcendental ao desenvolver uma vacina contra a hepatite B e ao descobrir o vírus da hepatite C. Além disso, esteve na liderança da equipe internacional que conseguiu clonar e sequenciar o genoma do HIV. Previamente, havia se destacado pela criação da insulina para diabéticos a partir de cultivos de levedura.

Por essas contribuições Valenzuela recebeu o Prêmio Nacional de Ciências Aplicadas e Tecnológicas, em 2002. Em sua premiação mais recente, o mesmo galardão foi outorgado a José Miguel Aguilera pelo aporte à engenharia gastronômica e à pesquisa de alimentos funcionais, como o leite enriquecido, os probióticos e os antioxidantes.

O sismólogo Edgar Kausel, também recebeu o mesmo Prêmio Nacional pela elaboração da norma chilena de desenho de edifícios. A norma de Kausel alcança grande transcendência quando se considera a qualidade sísmica do país. Basta lembrar que a cidade de Valdivia, em 1960, resistiu ao terremoto mais violento que já foi registrado no planeta, com uma intensidade de 9,6 graus.

De similar valor são os Prêmios Nacionais em Ciências Exatas. Destacam-se os dois últimos, outorgados a Miguel Kiwi e a Rafael Benguria. O primeiro por suas pesquisas baseadas na física dos sólidos e o seu trabalho Exchange Bias Theory. E Rafael Benguria, reconhecido por suas publicações como a do jornal Annals of Mathematics e por suas indagações para conhecer como a frequência da vibração determina propriedades geométricas dos corpos.

img_banner