Por que estudar no Chile?

O Chile oferece valiosas vantagens para estudar. Uma grande oferta educacional, nível acadêmico, conectividade, pessoas acolhedoras, vida social e cultural ativas, além de diversas opções turísticas. É um país de grandes poetas, escritores e de dois Prêmios Nobel de Literatura.

E a cultura se une às possibilidades de viajar e conhecer belos lugares. A Ilha de Páscoa, o deserto de Atacama e a Patagônia também cativam e surpreendem os visitantes. No Chile, é possível passar de uma manhã esquiando na neve a uma tarde surfando no mar.

viernes, 06 de agosto de 2010  
Estudiar en Chile (Photo: Universidad Católica)

Nos últimos anos, o Chile tem se tornado um importante destino para os estudantes do mundo que têm vontade de continuar ou ampliar sua formação acadêmica em um país hispano-falante. Em 2008 o país recebeu mais de 10 mil alunos estrangeiros que faziam intercâmbio acadêmico, pós-graduação ou outro tipo de estudos.

Esta cifra aumenta todos os anos e os alunos provêm de países tão diferentes como Finlândia, Estados Unidos, Japão e Guatemala. Cidades como Santiago, Valparaíso, Concepción e Valdivia, entre outras, oferecem um amplo leque de universidades de boa qualidade.
A Universidade Católica do Chile e a Universidade do Chile são reconhecidas na região pelo seu prestigio e excelência acadêmica. Estão situadas entre as 300 melhores do mundo, segundo alguns rankings de estabelecimentos de educação superior (THE - QS World University Rankings - 2008).

A oferta educacional é alta e confiável, também porque o Chile é hoje um país seguro, eficiente, moderno e conectado. A vida cultural e social é ativa e diversificada, tolerante e crítica. Destaca-se na região por sua estabilidade econômica e política e surpreende aos que o visitam pela primeira vez devido à sua infraestrutura e aos altos índices de crescimento, além de um evidente espírito inovador. O país tem quase tantos celulares quanto pessoas, e foi o primeiro no mundo em pôr em operação um sistema integrado de cobranças nas autopistas de Santiago.
A maioria dos que escolhem o Chile para estudar também aproveitam seu tempo livre para percorrer as espetaculares paisagens que esta terra oferece. Desde o fascinante deserto do Atacama no norte, com o seu planalto, gêiseres e paragens lunares até a selva fria, os vulcões e glaciais da Patagônia, no Sul. Outros visitam a misteriosa Ilha de Páscoa ou preferem praticar esportes ao ar livre, como caiaque, esqui, surf, trekking e pesca com mosca.

No cultural, destacam-se dois prêmios Nobel de literatura, Pablo Neruda e Gabriela Mistral, e escritores como Roberto Bolaño e Isabel Allende. O mundo também tem apreciado as obras dos cineastas Raúl Ruiz e Alejandro Jodorowski, do pintor Roberto Matta e a marca interpretativa do pianista Claudio Arrau. Além da variada oferta cultural, gastronômica e da boemia que o país oferece.

Sistema organizado

O Chile tem um sistema educacional organizado e com muitas oportunidades de crescimento pessoal e de formação acadêmica. Segundo um estudo feito pelo Ministério de Educação, chamado Indicadores da Educação no Chile, se informa que na última década, o Chile tem incrementado notavelmente uma série de políticas que facilitam o acesso à educação quanto a recursos econômicos e programas de bolsas.
Ano a ano, são milhares os estudantes secundários e de pré e pós-graduação que chegam ao Chile para aprender espanhol, cursar um ou dois semestres de intercâmbio ou fazer estudos de pós-graduação.
Os estudantes estrangeiros têm todas as razões do mundo para escolher o Chile, pois é um país que permite crescer.

Destacado na Página Principal

img_banner