Visto e entrada ao Chile

Quais documentos são necessários para ingressar ao país, quais são as formalidades sanitárias? Estas e outras perguntas são respondidas aqui.

viernes, 06 de agosto de 2010  
Visas y Viajes

Para entrar no Chile, os turistas -todos os passageiros- devem ser revistados pela Polícia Internacional, apresentando seus documentos de identificação (seja a carteira de identidade ou o passaporte) e o visto estampado (dependendo do país de procedência).

Os turistas que vêm da Argentina, Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Uruguai, Paraguai e Peru podem entrar com suas carteiras de identidade ou documentos equivalentes.

O escritório da Polícia Internacional proporciona, no momento de entrar ao país, um formulário duplicado chamado “Tarjeta de Turismo”. Este cartão é pessoal e intransferível  e sua duração é de 90 dias, prorrogáveis por outros 90 dias. A cópia é para o turista enquanto dure sua permanência no país, e deverá apresentá-la na Polícia Internacional no momento de sair do Chile. A prorrogação da validade do cartão deve ser solicitada nas Intendências Regionais, Oficina de Extranjería.

As pessoas dos países com os quais o Chile não possui relações diplomáticas devem entrar no país com um “Visto de Turismo”. Além disso, se exige a autorização prévia do Ministério de Relações Exteriores para ser outorgada.
Ao solicitar esta autorização, devem informar sobre o motivo da viagem, a duração da visita, a data da mesma e se conta com passagem de regresso ao país de origem ou a um terceiro. Neste último caso, deve provar também que conta com a autorização para ingressar a este terceiro país, exibindo o passaporte, visto ou licença de entrada correspondente.

Todos os turistas com passaporte da Albânia, Austrália, Canadá, Estados Unidos e México deverão pagar um Imposto de Reciprocidade antes de passar pela Polícia Internacional.
Para conhecer quais os trâmites que devem ser feitos para trazer animais ou bichos de estimação, ir a perguntas frequentes.
 

Formalidades sanitárias

Através do Servicio Agricola y Ganadero (SAG), o Chile aplica uma legislação sanitária integral que proíbe entrar no país produtos e subprodutos de origem vegetal e animal na bagagem dos turistas. O passageiro deve declarar todos os produtos de origem vegetal e animal que leve consigo no momento de entrar no Chile. Se não os declara, será penalizado com uma multa de entre 3 UTM a 300 UTM (Unidade Tributária Mensal).


Visto e Trâmites

img_banner