Chegar ao Chile, um país conectado com o mundo

Santiago do Chile tem um dos melhores aeroportos da América Latina e um bom nível de conectividade com outros continentes.

viernes, 06 de agosto de 2010  
Aeropuerto Aeropuerto Santiago,Chile (Photo: ProChile)

Mais fácil e confortável é por via aérea. LAN é a maior companhia aérea do país, forma parte da aliança Oneworld e possui conexões aéreas com outros países da América Latina, América do Norte, Caribe, Oceania e Europa.  A Sky Airline é outro importante operador nacional e realiza voos para todo o Chile e para outros países.

O Aeroporto Internacional de Santiago, Comodoro Artuto Merino Benítez, em várias oportunidades eleito como o melhor e mais moderno da América Latina, tem um tráfego regular com, pelo menos, umas vinte linhas aéreas europeias, norte-americanas e sul-americanas.
As chegadas internacionais estão no Nível 1. As saídas internacionais no Nível 3 e as saídas e chegadas nacionais no Nível 1.

Além do terminal aéreo internacional de Santiago, inaugurado em 1994 e que recebe o nome de Comodoro Arturo Merino Benítez, no Chile existem outros 13 terminais aéreos que recebem voos comerciais e eminentemente nacionais, incluindo os da Ilha de Páscoa.
 

Traslados do Aeroporto a Santiago

O aeroporto possui restaurantes, lojas de souvenirs, casas de câmbio e agências de rent a car.

Os serviços de ônibus (US$3 p/p, aprox.) e taxis (US$20 – US$ 25) que conectam o aeroporto com o centro de Santiago funcionam 24hrs. Existe também um serviço de van (Transvip) porta a porta, cujos preços dependem da distância.

Os ônibus Centropuerto e Turbus que oferecem transporte desde e para o centro de Santiago se situam na parte exterior do Nível 1. Depois, se detêm no Terminal Pajaritos, com conexão para Viña del Mar e Valparaíso, e o destino final é o centro de Santiago. Também se detêm no Terminal Alameda, onde há opções de viagem por terra para todo o país. Ambos os destinos possuem uma estação do Metro da Linha 1. A viagem dura entre 15 e 25 minutos, dependendo do tráfego na cidade.

No inverno, as viagens de ônibus ou de carro próprio para a cidade argentina de Mendoza devem considerar as fortes nevadas que podem provocar o fechamento do passo internacional por algumas horas ou dias.


img_banner