Guia de atrações

Surf no Chile

As ondas do mar do Chile são uma das melhores no mundo. Há que vir, conhecê-las e se deixar envolver.

lunes, 09 de agosto de 2010  
Surf Surf (Photo: Chiledeportes)

O mar é uma paisagem permanente no Chile, conta com 4.300 quilômetros de costa. Nos últimos 30 anos intrépidos jovens têm explorado os rincões onde as ondas formam tubos ou se quebram com violência contra areias ou rochas. São lugares ideais para a prática do surf.


Na zona norte, as características das marés com ventos permanentes e de grande força, provocam ondas curtas, tubulares e com rochas no fundo.
No centro-sul, as ondas são de ponta, longas, perfeitas e fortes. A melhor temporada é na primavera-verão, mas durante todo o ano é comum ver especialistas nacionais e estrangeiros.

Vários eventos do circuito do campeonato mundial de surf foram feitos na costa de Arica e Pichilemu. Os mais famosos riders como Kelly Slater, Peter Mell e Andy Irons vieram ao Chile, considerado um dos países top-ten entre os destinos para surfistas, segundo a revista Viajeros.com.


Esta categoria foi confirmada pelo torneio de Tow-In realizado em Punta de Lobos, com ondas gigantes de mais de cinco metros de altura que foram dominadas pelos expertos provocando admiração e se tornando foco da atenção internacional.


 
Lugares destacados


Os spots ou zonas para surfar são transmitidos boca a boca pelos amantes do mar. A comunhão entre esportistas e oceano é poderosa e mágica. À continuação, algumas dicas para se levar em conta.


El Gringo: em Arica se encontra esta onda de classe mundial, que todos os anos recebe um evento do circuito profissional ASP. El Gringo quebra tanto à direita quanto à  esquerda sobre afiados rochedos e, por isso é somente para pessoas experientes. Sua potência e forma tubular tornaram-na conhecida como o Pipeline da América do Sul. Achá-la é fácil, mas ingressar nela é bastante complexo; há que fazê-lo através de um fino canal e é recomendável ser guiado por um surfista local.

 

El Colegio: é a onda mais clássica de Iquique. Desenvolve-se de frente para a orla marítima, em pleno centro da cidade, a 100 metros ao norte de Cavancha. É fácil de localizar e de pegar para os surfistas que já têm um pouco de experiência, sem esquecer que o fundo é de rocha. O melhor é surfá-la com maré baixa.


La Cúpula: Talvez seja a melhor onda do Norte Grande. É uma esquerda com fundo de rocha a, exatamente, dois quilômetros ao sul de Antofagasta. Com maré baixa, uma sessão de primeira classe é garantida. O lugar é selvagem, afastado da população, na frente do deserto.


Totoralillo: areias brancas e águas cor turquesa são os pontos mais destacáveis desta bela praia de estilo caribenho. Totoralillo está a 15 quilômetros ao sul de Coquimbo. É uma península com pelo menos 3 ondas que podem ser surfadas. A mais popular é a onda sul que se quebra sobre um rochedo em frente ao píer das cabanas Tikitano.


 Matanzas: esta onda se encontra a 200 metros ao norte da pitoresca aldeia de Matanzas e, segundo os mais experientes, é a mais longa e tubular do país. Matanzas é uma esquerda que se quebra sobre a areia. Sua entrada é difícil e perigosa, mas o prazer é garantido. Há alojamento disponível em Matanzas, e em outra localidade próxima chamada Navidad.


Topocalma: a poucos quilômetros da costa de Litueche, está a entrada da fazenda Topocalma. É necessário ter uma licença especial para entrar. A fazenda soma quilômetros e quilômetros de ondas perfeitas, dentre elas El Secreto, El Falso, Topocalma, Tumán e Puertecillo. Esta última é a mais conhecida. Talvez não seja a melhor, mas é a mais constante e protegida do vento. Topocalma é para expertos e novatos. Fica a 45 quilômetros ao norte de Pichilemu.


Punta de Lobos:  esta é a onda chilena mais conhecida no mundo. A paisagem é encantadora e há pouco o lugar foi declarado santuário marinho. É uma esquerda que chega a percorrer quase 1 quilômetro. É recomendável para qualquer surfista, apesar de o mar ser extremamente gelado. Fica a dois quilômetros de Pichilemu.


Buchupureo: é a mais austral das ondas populares do país. A onda de Buchupureo, um lindo povoado que durante séculos se manteve afastado da civilização, é uma esquerda perfeita que quebra sobre um banco de areia à saída de um pequeno arroio. Buchupureo é um point break rodeado de uma beleza impressionante. Para chegar lá, é preciso sair de San Javier. Está a 480 quilômetros de Santiago.

img_banner