Segundo Policy Network

O Chile, vanguarda da América Latina em qualidade institucional

Na sua mais recente edição, o centro de estudos internacionais destaca o país como líder em sete das oito variáveis que contempla o ranking e que, com a Dinamarca liderando, apresenta o Chile em 24º lugar entre 191 nações.

lunes, 09 de agosto de 2010  
 

O centro de estudos internacionais Policy Network destacou o Chile com o melhor índice de qualidade Institucional (ICI) da América Latina, ao situar o país em 24º lugar do ranking que considerou 191 nações.
A medição criada em 2007, se baseou em variáveis nacionais como prestação de contas, estado de direito, competitividade, liberdade de imprensa, corrupção e ambiente de negócios.
Entre as razões, o texto argumentou que “o menor tamanho dos países impede seu isolamento e os submete a um maior grau de competitividade institucional, o que explicaria os bons resultados dos países caribenhos e também do Chile, do Uruguai, da Costa Rica e do Panamá”.
O Chile ocupa o primeiro lugar da América Latina e lidera em sete dos oito componentes do ICI, menos o de liberdade de imprensa, onde é superado pela Costa Rica”, ressaltou o relatório.
Dentro da região, um pouco mais atrás, está o Uruguai (60º), o México (79º) e o Peru (83º). Já o Haiti (164º) e a Venezuela (174º) foram percebidos negativamente.
A Dinamarca liderou por segundo ano consecutivo o ICI de 2009, e esteve à frente da Suíça, Nova Zelândia, Finlândia e Islândia. No final da lista, esteve o Turquemenistão, a Coreia do Norte e Myanmar.