Comida Popular

Chile, o paraíso do sanduíche

Para os amantes dos sanduíches, a gastronomia chilena oferece uma ampla variedade que foram se integrando à cultura urbana nacional. Desde o rural chacarero ao excessivo lomito e ao comedido barros jarpa, estes são os mais famosos sanduíches chilenos.

miércoles, 01 de febrero de 2012  
Chile, el paraíso del sándwich El italiano, una la versión "chilenizada" del hot dog, es uno de los más populares bocadillos en Chile

Os cozinheiros chilenos seguem uma particular filosofia: se a comida é saborosa, deve ficar melhor entre duas fatias de pão. Onde quer que esteja, seja em  Antofagasta, Puerto Varas ou qualquer outra localidade chilena, sempre poderá degustar alguma variedade de sanduíche chileno. São práticos, contundentes e deliciosos, o que os torna  lanches preferidos nas movimentadas cidades.

De onde provém esta tradição gastronômica? Sem dúvida, o fator importante é o pão. O Chile é o segundo maior consumidor mundial de pão, depois da Alemanha, com cerca de 98 quilos por pessoa ao ano. Como se pode perceber, o pão é um elemento insubstituível na mesa, seja como marraqueta, hallulla, amasado ou outra de suas variedades. E daí, é só um passo para preparar um delicioso sanduíche.

Herança europeia "chilenizada"

Foram os imigrantes europeus que prepararam os primeiros sanduíches chilenos, particularmente os alemães, pois trouxeram os seus embutidos e seus reconhecidos "hot dogs" ou "cachorros quentes". Mas, logo estas preparações se "chilenizaram" graças à diversidade e riqueza de ingredientes que oferece a terra chilena.

Foi assim que nasceu o italiano que, apesar do seu nome, é 100% chileno. Trata-se de um hot dog com abacate (bastante usado na gastronomia local), tomate e maionese, que juntos recriam as cores da bandeira italiana: verde, vermelho e branco. Preparado como corresponde, é um sanduíche um pouco cremoso devido ao abacate e a maionese, enquanto o tomate contribui com o frescor e uma ligeira doçura, já a salsicha, a contundência. O pão pode ser crocante ou macio, segundo a preparação.

Mas isso não é tudo, pois devem existir tantas variedades de hot dog quanto restaurantes no Chile. Outro dos clássicos é o completo, que além da salsicha vienesa e do pão, também tem chucrute, molho "americano" (que no Chile contém pepino em conserva, cebola e cenoura picados), tomate e maionese. É fácil entender por quê se chama completo, pois conta com ingredientes suficiente para saciar qualquer fome. Segundo o chef Anthony Bourdain, que degustou um completo XL na Sandwichería Sibarítico de Viña del Mar, "não sei se é gostoso ou simplesmente um crime".

Outro sanduíche que encantou Bourdain em sua visita ao Chile em 2009 foi o lomito, celebrado por muitos como o melhor da comida popular chilena. Trata-se de lombinho de porco assado cortado em finas fatias e logo deixa de molho para esquentar, ficar mais macio e menos gorduroso. Esta carne de porco se coloca em um grande pão redondo, chamado de "frica", junto com os acompanhamentos ao gosto do freguês.
 
Pode ser um lomito completo, com tomate, abacate, chucrute, molho americano e a maionese; ou então, um lomito italiano: tomate, maionese e abacate. De onde vem? Segundo dizem, foi em La Fuente Alemana, um histórico restaurante em plena Plaza Italia de Santiago, onde se criou este famoso sanduíche. Seja qual for a sua origem, as cidades chilenas estão repletas de lugares para degustar um bom lomito.

O chacarero é outro dos sanduíches típicos chilenos. Está composto por um pão "frica" recheado com filé, vagem, tomates e ají (pimenta chilena) verde. O resultado é um sanduíche fresco com um toque apimentado, um sabor característico que inclusive se tornou conhecido nos Estados Unidos. Na cidade de Boston, o cozinheiro chileno Juan Hurtado fundou a sua própria rede de sanduíches que batizou simplesmente de "Chacarero", a partir de onde se popularizou este tradicional lanche chileno.
 
Sanduíches com sobrenomes
O Chile também conta com dois sanduíches batizados em homenagem a dois importantes políticos de sua história. Ramón Barros Luco foi presidente do Chile em 1910 e, normalmente ia comer no Club de la Unión em Santiago, onde pedia que lhe preparassem um sanduíche de pão torrado com carne e queijo. Os outros comensais começaram a imitar o presidente e pediam um "barros luco", nome com o qual ficou associado este sanduíche.

Já, Ernesto Barros Jarpa, que foi vice-presidente do Chile em 1932, também almoçava no Club de la Unión, e pedia uma variação mais suave do "barros luco": que em vez de carne, pedia uma fatia de presunto. Tanto o "barros luco" como o "barros jarpa" são preparados com pão de fôrma ao invés do contundente "frica", e por isso são bastante solicitados no café-da-manhã.

Mas estes são somente alguns dos sanduíches chilenos. Seja em um restaurante, em uma cantina ou, inclusive, em um lugar na rua, a oferta de sanduíches chilenos é variada e constantemente surgem novas receitas, incorporando ingredientes e alternativas como a carne de soja, para que os vegetarianos também possam degustá-los, ou carnes mais gourmet como a de wagyu.

img_banner