O mais alto desde 2004

Economia chilena registra nova marca com crescimento de 7,6% em agosto

Autoridades elevaram a 5,1% os prognósticos de expansão para 2010, enquanto que para a próxima temporada a cifra estabelecida é de 6,1%.

martes, 12 de octubre de 2010  
Economía chilena anota nueva marca con crecimiento de 7,6% en agosto. Economía chilena anota nueva marca con crecimiento de 7,6% en agosto.

Em agosto passado a economia chilena registrou a sua maior expansão interanual desde 2004, quando anotou um crescimento de 7,6%, segundo informação do Banco Central do Chile.

No resultado do mês incidiram a existência de um dia hábil a mais do que em agosto de 2009 e o favorável desempenho das atividades do Comércio atacadista e varejista, Transporte e Indústria.

Com isto, a economia chilena somou cinco meses consecutivos de crescimento acima de 5%, graças ao qual poderia fechar o terceiro trimestre do ano com um fortalecimento superior a 7%.

Com estas cifras na mão, as autoridades governamentais elevaram a 5,1% os prognósticos de expansão para 2010, enquanto que para a próxima temporada a cifra ficou estabelecida em 6,1%.

Para o ministro da Fazenda, Felipe Larraín, "está se configurando um cenário de recuperação bastante sustentável" graças à “recuperação depois de uma queda violenta, reconstrução após o terremoto de fevereiro e a combinação das políticas econômicas e das expectativas do Governo”.

O responsável máximo das finanças públicas acrescentou que durante 2010 no Chile serão criados aproximadamente 200 mil empregos e que a inflação estará ao redor de 3%, nesta e na próxima temporada.

img_banner