Fazem parte de importante lista anual

A revista Time considera os 33 mineiros como "Personalidades do ano"

Os trabalhadores que conseguiram sobreviver a 700 metros sob a terra aspiram à mesma nominação que, em diferentes oportunidades, pessoas como Mijail Gorbachov ou Albert Einstein alcançaram.

jueves, 25 de noviembre de 2010  
'Los 33' fueron nominados por la Revista Time como Personajes del año. (Foto: José Manuel de la Maza 'Los 33' fueron nominados por la Revista Time como Personajes del año. (Foto: José Manuel de la Maza, Gobierno de Chile)

Confirmando o profundo impacto que causou no mundo o bem-sucedido resgate dos 33 mineiros presos na mina San José, localizada em pleno deserto do Atacama, a prestigiosa revista norte-americana Time informa que os trabalhadores fazem parte da lista que destacará a Personalidade do ano.

Esta publicação, uma das melhores revistas de informação do mundo e com uma audiência ao redor de 25 milhões de leitores, anualmente destaca a pessoa ou as pessoas que “mais tenham aparecido nas notícias e afetado as nossas vidas, para bem ou para mal, e que tenha personificado o que foi importante durante o ano”.

Entre outros grandes nomes ao longo da história, a revista elegeu Mijail Gorbachov, Albert Einstein e Barak Obama como “Personalidades do ano”.

Os 33 mineiros, que permaneceram 69 dias debaixo da terra, formam parte de uma heterogênea lista na qual também –entre outros- estão os nomes da cantora Lady Gaga, do criador do Facebook Mark Zuckerberg e, novamente, do presidente dos Estados Unidos, Barak Obama. A lista completa se encontra na página web da publicação e está aberta à votação do público. No entanto, os editores se reservam o direito à decisão final.

O impacto mundial da situação vivida pelos mineiros continua em evidência. A sobrevivência alcançada durante os 17 dias que durou a busca com racionamento de alimentos a 700 metros debaixo da terra, mais a impecável operação de salvamento, ainda arranca aplausos ao redor do mundo. Não foi por nada que quase um bilhão de pessoas sintonizou as transmissões ao vivo do resgate.

A recente presença de Edison Peña nos Estados Unidos acentuou a atração mediática existente nos trabalhadores do metal. O mineiro não só participou no famoso programa televisivo de David Letterman, senão que também correu a Maratona de Nova York, completando o circuito apesar de ter um dos joelhos machucado. Além disso, devido ao seu gosto pela música de Elvis Presley, Peña foi convidado para visitar a tradicional casa do cantor norte-americano em Memphis, em janeiro de 2011.

“Em questão de dias, passaram de serem vítimas de um cenário de pesadelo a estrelas de um drama inspirado na vida real”, diz um resumo na página web da Time. "A história deles mostrou o verdadeiro significado da amizade e da coragem, além da inquebrantável disciplina e de um sentido de otimismo impressionante”, destaca a revista.

Time tem sido pioneira no mundo das comunicações desde a sua criação no ano de 1923. Seus fundadores Briton Hadden e Henry Luce são considerados os “pais” do que hoje se conhece como “jornalismo interpretativo”, revolucionando até o dia de hoje a forma de se comunicar e de analisar os fatos.

img_banner