Com registro de 5,2%

Em 2010 a economia do Chile apresentou o seu maior crescimento em cinco anos

Pela primeira vez o PIB superou a marca de US$ 200 bilhões, uma cifra similar à de países como Irlanda, Israel e Portugal.

jueves, 31 de marzo de 2011  

No ano passado a economia chilena registrou seu melhor desempenho com um crescimento de 5,2% desde 2005, quando se fortaleceu 5,6%. Simultaneamente, o produto interno bruto (PIB) pela primeira vez anotou uma marca acima dos US$ 200 bilhões, um nível similar a de nações como Irlanda, Israel ou Portugal.

Ao alcançar os US$ 203.925 bilhões, o país teria duplicado seu tamanho nos últimos seis anos, de acordo ao jornal La Tercera, que cita o ranking do PIB medido a preços correntes do Fundo Monetário Internacional (FMI) para colocar o Chile no 44º lugar entre 182 economias, com um ascenso de três lugares com respeito a 2009.

“Apesar de ainda estar muito longe dos países desenvolvidos, o Chile agora integra um grupo de países com economias cada vez mais próximas ao desenvolvimento. Se as projeções de 2010 do FMI forem corretas, a economia chilena estaria no mesmo patamar que as de Portugal, Hong Kong, Israel e Singapura”, complementou El Mercurio.

Graças ao rendimento do ano passado, o PIB per capita do Chile estaria situado em US$ 11.929, com o qual superaria o Brasil e se aproximaria do Uruguai, Hungria e Croácia, deixando para trás outras economias como as da Polônia, Lituânia e Rússia, de acordo às estimativas do organismo multilateral citadas pelo mesmo meio.

Os setores mais dinâmicos da economia nacional foram Eletricidade, gás e água (13,7%); Comércio, restaurantes e hotéis (13,3%); Comunicações (10,5%); Transporte (8,5%) e Serviços financeiros e empresariais (7,6%). Já ao contrário, Pesca e Indústria manufatureira sofreram as consequências do terremoto e do tsunami com quedas de 13,7% e 1% respectivamente.


img_banner