Falecido escritor chileno

Roberto Bolaño aterrissa no cinema em uma coprodução internacional

Alemanha, Itália e Chile são os países envolvidos na fita baseada no livro “Una novelita lumpen”, cuja filmagem começa em julho.

viernes, 08 de julio de 2011  

A meados de julho começará a ser filmado O futuro, em Roma. É o primeiro filme baseado em uma das obras do falecido escritor chileno Roberto Bolaño -Una novelita lumpen- célebre por Os detetives selvagens e 2666.

A coprodução será responsabilidade da italiana Movimento, da chilena Jirafa Films e da alemã Pandora Film, que já trabalhou com Jim Jarmusch (Dead man), Emir Kusturica (Underground) e Ki-duk Kim (Primavera, verão, outono, inverno... e outra vez primavera).

De acordo à reportagem do jornal chileno La Tercera, a direção do filme estará a cargo da chilena Alicia Scherson, cuja obra prima Play (2005) obteve prêmios em festivais como Tribeca, Seattle, Montreal e o Skip City International D-Cinema (Japão).

Hoje, quando Bolaño é um nome famoso internacionalmente, a realizadora agradece ao destino o fato de haver comprado da agente Carmen Balcells os direitos de Una novelita lumpen, em 2003. “Foi uma grande sorte: não sabia que o escritor ia ser uma celebridade", declarou.

Segundo acrescentou o jornal, a história ambientada em Roma narra “a orfandade, a miséria e a vida semicriminal de Bianca e Tomás, dois irmãos que após perderem os seus pais foram abandonados à sua própria sorte”.

Nesta segunda-feira 11 de julho, Scherson começará a rodagem na Europa, cuja duração está prevista para sete semanas. Seu objetivo é estrear o filme durante o primeiro semestre de 2012, de preferência em Cannes ou Berlim.

Imagens gentileza Memória Chilena

img_banner