Biotecnologia

Através de uma série de poderosas iniciativas, o Chile procura desenvolver um setor biotecnológico de classe mundial.

lunes, 11 de julio de 2011  

O Chile tem dado passos importantes para incorporar a biotecnologia na sua economia. Através de uma série de poderosas iniciativas, incluindo um novo marco regulatório e incentivos econômicos, procura desenvolver um setor biotecnológico de classe mundial.

Atualmente no Chile, a biotecnologia abrange uma variada gama de setores relacionados com os recursos naturais, entre os quais se incluem a agricultura, a criação de gado, a saúde humana, as ciências forenses, a pesca, a indústria florestal e a biotecnologia industrial. O Chile também fomenta o investimento estrangeiro em pesquisa e desenvolvimento e trabalha ativamente para promover a pesquisa clínica.

A indústria em cifras

- Indústria emergente com grande potencial de crescimento: 75% das exportações chilenas são de recursos naturais e seus derivados.
- Existem mais de 200 entidades dedicadas ao desenvolvimento da biotecnologia em todos os subsetores (segundo o censo de 2011)
- Vendas: US$ 100 milhões em 2009
- O Programa Biotecnológico de InvestChile tem materializado projetos por US$ 37 milhões, que já criaram 472 novos trabalhos
- Empresas de nível mundial presentes no Chile: Pfizer (laboratório farmacêutico), BASF*, Dupont, Danisco, Pioneer*, Bayer*, Syngenta*, Roche
- Empresas chilenas proeminentes: Bio Sigma, Bio Sonda, Bio Architecture Lab, Diagnotec, Crystal Lagoons, Savia Grapes
* Empresas apoiadas por InvestChile

Vantagens do Chile

- Oportunidades em todos os clústeres relacionados com recursos naturais
- Locação emergente para provas clínicas
- Pesquisadores especializados, confiáveis e competitivos
- Ambiente de regulação transparente que protege os direitos de propriedade intelectual
- Centros de transferência tecnológica de classe mundial