Juan Fernández e San Félix

Chile conta com ecossistema chave para a conservação animal

Pesquisa detectou as 11 áreas do planeta mais importantes devido à presença de espécies endêmicas de mamíferos marinhos.

viernes, 26 de agosto de 2011  

Localizados no mar territorial do Pacífico Sul no Chile, o arquipélago Juan Fernández e a ilha San Félix estão considerados entre os 11 ecossistemas chave para a conservação de mamíferos marinhos em todo o planeta.

Isto ficou determinado através de um estudo realizado por cientistas das universidades de Stanford e da Nacional Autônoma do México (UNAM) e foi publicado pela revista Proceedings da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

O trabalho recomendou concentrar os esforços de conservação em 20 lugares ao redor do mundo, nove dos quais abrangem aproximadamente 84% das espécies conhecidas, já os 11restantes foram qualificados de “insubstituíveis” devido à sua fauna endêmica.

Além de Juan Fernández e de San Félix, também estiveram presentes nesta lista as ilhas do Havaí, Kerguelen e Galápagos; os rios Amazonas, Yangtsé, Indo e Ganges; os mares Mediterrâneo e Cáspio, e o lago Baikal.

Segundo o estudo, estes ecossistemas marinhos citados, transcendentais para a alimentação, reprodução e usados como rotas migratórias animais, atualmente estão se deteriorando devido à mudança climática e à acidificação do oceano, entre outros fatores.

Composto pelas ilhas Robinson Crusoe e Alejandro Selkirk, o arquipélago de Juan Fernández é parque nacional desde 1935 e uma das 10 reservas da biosfera declaradas pela Unesco com as quais conta o Chile.

Localizado a aproximadamente 600 quilômetros da costa, é conhecido por haver inspirado o romance Robinson Crusoé. Apesar dos seus beija-flores e lagostas serem muito mais populares, o que se destaca aqui é o lobo marinho que é considerado o seu mamífero marinho exclusivo.

Para ver o estudo completo, visite o seguinte vínculo externo (em inglês)

img_banner