Prêmio Nobel de Literatura

O arquivo digital mais completo sobre Gabriela Mistral já está disponível em Internet

A Biblioteca Nacional do Chile difunde mais de 18 mil documentos da poetisa, mestra e diplomata.

lunes, 19 de septiembre de 2011  
Archivo digital más completo sobre Mistral ya está en Internet

A Biblioteca Nacional do Chile colocou à disposição do mundo o maior arquivo digitalizado da Prêmio Nobel de Literatura Gabriela Mistral, composto por mais de 18 mil documentos.

Trata-se do conteúdo de 168 caixas de manuscritos, primeiras edições, discos, fotografias e objetos pessoais doados em 2007 pela família da falecida Doris Dana, secretária da poetisa, mestra e diplomata oriunda do vale do Elqui.

O material que veio dos Estados Unidos foi processado por um grupo de especialistas, pesquisadores, bibliotecárias, catalogadoras, digitalizadores e restauradores que examinaram cada uma das 18.032 peças, cartas e outros originais, manuscritos e textos datilografados.

Os componentes das 84 mil folhas que foi projetado pelo trabalho de classificação foram escaneados e armazenados em formato TIFF de alta resolução (600 dpi), com luz fria, a fim de não danificá-los, para em seguida serem colocados na Sala Virtual Gabriela Mistral.

Legado compartilhado

À enorme coleção que chegou da América do Norte também deve-se acrescentar o material fotográfico (2.141 imagens), composto por cópias em papel de fibra, negativos, diapositivos e até filmes em 8 e 16 milímetros, além do conteúdo sonoro e fílmico (50 peças).

Junto com este grupo de documentos, chegou um importante número de objetos pessoais de Gabriela Mistral, que atualmente se encontram em sua cidade natal Vicuña, por decisão da própria doadora. Entre as 929 peças, há numerosas condecorações; objetos de adorno; obras de arte: pinturas, gravados e esculturas; álbuns de discos, cuias de prata; agendas; coleções de postais e retratos emoldurados. Também formam parte destas coleções a biblioteca pessoal da Prêmio Nobel, que inclui livros, folhetos e revistas com um total de 1.443 títulos.

Todo o material microfilmado foi entregue em uma cerimônia oficial aos reitores das universidades de Chile, Católica e de La Serena. Além disso, serão enviadas cópias idênticas à Organização dos Estados Americanos (OEA), à Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos e ao Barnard College da Universidade de Columbia, onde Gabriela Mistral deu aulas.

“De uma vez por todas poderemos ler Gabriela Mistral total e integralmente. Tínhamos uma versão fragmentada da Prêmio Nobel. Hoje podemos dizer que possuímos uma parte significativa do seu material, o que implica que à luz dessas novas leituras, poderemos contar com uma visão mais completa da sua obra outorgando um sentido maior à sua criação”, comentou o coordenador geral do projeto Legado Gabriela Mistral, Pedro Pablo Zegers.

Uma nova biografia


O especialista também acrescentou que “este é o momento em que começa o verdadeiro estudo de Gabriela Mistral, quando o material já se encontra organizado, quando de verdade podemos começar a esquadrinhar em sua produção literária e vivencial. Pois aqui está toda a sua correspondência, de modo que é possível reconstruir uma boa parte de sua biografia”.

“Está todo o material criativo, o que permite trabalhar as diferentes versões de seus poemas e de sua prosa. Com a catalogação e organização que já concluímos, se pode reorganizar, armar e completar obras para, deste modo, começar a pensar no que alguns chamam de Obras Completas, apesar de no caso de Gabriela Mistral, devido ao seu caráter de viajante e à dispersão de sua obra, acaba sendo um tanto aventurado”, concretizou.

Zegers acrescentou que, apesar do material que chegou dos Estados Unidos estar em excelente estado, o objetivo central desta catalogação, digitalização e estar inscrito no catálogo da Direção de Bibliotecas, Arquivos e Museus (Dibam), é impedir a manipulação dos originais, para que a maior coleção do mundo sobre Gabriela Mistral tenha uma longa vida.

Imagens: gentileza Dibam

img_banner