Mostra de artes cênicas

Festival Santiago a Mil 2012 anuncia 25 espetáculos de 15 países

Em janeiro de 2012, na capital do Chile serão apresentados espetáculos de teatro de rua e de salão, desde grandes produções a íntimos monólogos, além de dança.

lunes, 24 de octubre de 2011  

Em 2012, a programação internacional do festival Santiago a Mil contará com 25 espetáculos de 15 países, divididos nas categorias de teatro de rua, teatro de salão, dança, co-produções e convidados especiais. É a mostra de artes cênicas mais importante do Chile, que será realizada a partir do próximo dia 3 de janeiro.

Uma das montagens mais destacadas será Os náufragos da louca esperança, da companhia Théâtre du Soleil, que promete transformar o centro cultural Estación Mapocho, junto com a sua diretora e fundadora, a francesa Ariane Mnouchkine, uma das mais influentes criadoras das artes cênicas atual.

O suíço Daniele Finzi Pasca, do Cirque Éloize, chegará com Ícaro, montagem na qual escolhe um membro do público para subi-lo ao cenário e fazê-lo viver uma experiência única, com um sensível e emocionante monólogo, enquanto o belga Josse De Pauw mostrará A alma dos cupins, obra na qual representa um professor de biologia obcecado com o sistema de organização destes insetos.

Diretor do filme O cozinheiro, o ladrão, sua mulher e o seu amante, o galês Peter Greenaway montará nas ruas de Santiago “cinema ao vivo” com Luperpedia, um trabalho audiovisual  no qual, através de uma tela de plasma tátil, mistura suas imagens com a música do DJ Huibert Boon.

Cultura na rua

O legado de William Shakespeare terá um lugar destacado dentro dos espetáculos de rua. Amor mai non s'addorme- Histórias de Montéquios e Capuletos, do Teatro tascabile di Bergamo da Itália, representará a história de amor entre Romeu e Julieta.

Do Brasil, estará Sua incelença Ricardo III, uma versão do clássico que aqui se transforma em uma montagem de teatro popular, na qual a tragédia e a comédia se fundem sob a direção de Gabriel Villela, um dos mais talentosos artistas latino-americanos, apaixonado pela teatralidade barroca.

El fuego del mar será a produção que oferecerá a companhia Xarxa Teatre, da Espanha, um bloco carnavalesco que recordará a queima das falhas de Valência, com vestuários e estruturas móveis inspiradas nas obras de Joan Miró, tudo acompanhado de muita pirotecnia, teatro e música ao vivo.

A China apresentará O encanto do rio Amarelo, do Conjunto Folclórico de Shanxi, espetáculo de 20 atores que, através de 12 peças de dança e música, exibirão o mais tradicional do folclore asiático.

Da França, o chileno Mauricio Celedón regressará com Teatro do Silêncio e Emma Darwin, montagem que percorre a vida de Charles Darwin através do prisma de sua esposa, um poema sobre a vida e o impacto das descobertas do naturalista, que levará o público através de uma viagem ao coração da Patagônia a bordo do Beagle.

América do Sul e mais

Em janeiro desembarcarão oito espetáculos sul-americanos de teatro de salão, provenientes da Argentina, da Bolívia, do Peru e do Brasil, que mostram o sentir latino-americano, essa peculiar visão sobre a realidade, sobre as tradições refletidas na idiossincrasia e como as suas sociedades se enfrentam aos novos cenários políticos, históricos e às nascentes necessidades.

A proposta de dança estará dada por seis apresentações que fusionarão códigos de diferentes disciplinas para criar novas linguagens vindas da Argentina, Alemanha, Bélgica, Suécia e de Israel.

O convidado especial de 2012 abrirá uma nova linha: as criações de artistas nacionais residentes no estrangeiro. Isto começará com a ítalo-chilena Medea e a sua visão particular do texto de Sêneca que recebeu o prêmio do jurado e do público no Festival Internacional de Monodrama e Pantomima de Belgrado.

Para ver a programação nacional, visite o seguinte vínculo externo

Imagens: cortesia Santiago a Mil / Ximena Rozas F.

img_banner