O Chile potencializa o seu maior sítio arqueológico pré-hispânico com um museu

Os geoglifos de Pintados foram elaborados presumivelmente pela cultura Tiahuanaco há pelo menos 500 anos.

jueves, 08 de marzo de 2012  
Chile potencia con museo su mayor sitio arqueológico prehispánico

O árido deserto do norte do Chile não somente abrigam os observatórios astronômicos mais modernos do planeta, escritórios do salitre declarados patrimônio da humanidade ou grandes espetáculos esportivos como o Dakar, senão que também a herança dos seus povos nativos.

Perto da cidade de Iquique, a 1.800 quilômetros ao norte de Santiago, as ladeiras dos cerros mostram gigantescas representações de animais, presumivelmente elaboradas pela cultura Tiahuanaco, há pelo menos 500 anos.

Com mais de 350 figuras feitas de pedra, os geoglifos de Pintados representam o maior sítio arqueológico pré-hispânico do Chile que dentro de pouco tempo contará com infraestrutura que vai potencializar o seu valor turístico, patrimonial e acadêmico.

Localizado na Região de Tarapacá, próximo à fronteira com a Bolívia, o projeto liderado pela Corporação Nacional Florestal (Conaf) considera a construção de um museu com um desenho arquitetônico inovador, sob a terra, com o propósito de respeitar a identidade cultural e o meio ambiente.

A obra permitirá dotar a zona – pertencente à reserva natural Pampa del Tamarugal e próxima à Humberstone e Santa Laura, escritórios das empresas do salitre reconhecidos pela Unesco - com uma guarita de controle, sinalização informativa, um caminho com lugares de descanso e serviços higiênicos.

Esta iniciativa procura “fomentar o turismo sustentável e otimizar os recursos culturais e naturais, respeitando a autenticidade sócio-cultural das comunidades”, explicou o ministro da Agricultura, Luis Mayol.

“Estes geoglifos representam expressões artísticas, sinais ou santuários ligados ao culto dos cerros que, por sua vez, também serviam como guia para as grandes caravanas que vinham do altiplano. Simbolizam a nossa herança e são portadores de história, conhecimento e sabedoria”, acrescentou.