Segundo especialista, o Chile possui ''o maior recurso energético do mundo''

Ambientalista norte-americano Patrick McCully destacou o potencial solar do deserto do Atacama e o eólico do extenso litoral.

jueves, 31 de mayo de 2012  
Chile tiene el recurso energético ''más grande del mundo'', según experto

O Chile tem no deserto do Atacama o “maior recurso energético do mundo”, garantiu o ambientalista norte-americano Patrick McCully, diretor executivo da ONG Black Rock Solar (BRS), que promove o uso de sistemas fotovoltaicos em diversas esferas.

"No norte deste país existe o maior recurso do mundo que é a energia solar, mas até agora a capacidade instalada é ridícula”, manifestou recentemente à agência espanhola EFE, que o entrevistou quando esteve de visita em Santiago.

O Chile "é muito afortunado em não ter petróleo e carvão- graves contaminantes-, mas lamentavelmente não tem sabido utilizar as energias limpas que possui em seu próprio território", afirmou.

De passagem pelo país para participar no seminário “Chile, na direção correta. A matriz energética que o país precisa”, lembrou que “os custos da energia solar têm diminuído rápido no mundo inteiro e que, sem dúvida, esta é uma das energias mais limpas".

McCully afirmou que o Chile “tem também impressionante energia eólica”, devido aos fortes ventos que recebem os seus mais de 4 mil quilômetros de costa repartidos desde mais além do trópico de Capricórnio até o estreito de Magalhães, na Patagônia.

Nesta mesma linha, em fevereiro de 2011, a revista norte-americana especializada em negócios BusinessWeek coincidiu ao publicar que o Chile pode ser “o melhor lugar do mundo” para produzir uma energia limpa e eficiente como a solar.

Dois anos atrás, algo similar já havia sido exposto pelo cientista norte-americano Stanford Ovshinsky, que depois de visitar o árido extremo norte do território manifestou que o Chile “possui mais riqueza que a Arábia Saudita no seu deserto”.

Imagem: gentileza Martín Edwards/  Sernatur

img_banner