Entre literatura e astronomia, a rota do pisco se destaca no norte do Chile

A poucas horas de Santiago, o vale do Elqui é o oásis onde brota um dos licores mais apreciados do país.

miércoles, 31 de octubre de 2012  
Entre literatura y astronomía, la ruta del pisco emerge en el norte de Chile

A 500 quilômetros ao norte de Santiago, o vale do Elqui oferece uma vista impressionante: não são as grandes montanhas dos Andes, cinzentas e vermelhas no verão e nevadas no inverno, nem os seus pitorescos povoados de adobe… são as uvas. Filas e filas de uvas moscatel, todas alinhadas e exuberantes ante a desértica paisagem de fundo.


Excluindo a sua filha preferida -a ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura Gabriela Mistral- e seus modernos observatórios astronômicos, que exploram os céus mais claros do planeta, se há algo que faz com que esta zona seja famosa são as suas uvas.


Na verdade, é o produto final destas, um licor muito popular no Chile: o pisco. De fato, é tanto o orgulho por esta bebida, que um dos povoados do vale se chama Pisco Elqui.


Aqui te damos um guia para percorrer as destilarias do vale, muitas das quais revelam os segredos por trás da produção do pisco e oferecem degustações e preparações como o pisco sour.


Pisco Mistral


Junto com Capel, Pisco Mistral é um dos pesos pesados do pisco no Chile. A destilaria conta com uma grande quantidade de atrações, como um “museu do pisco”, onde se exibem as peças e as ferramentas antigas que foram conservadas. Os passeios são frequentes, e são feitos em espanhol e inglês por uma tarifa que está ao redor dos US$ 10 e permitem conhecer a adega Premium, onde se podem encontrar exclusivas variedades e piscos a preços bastante convenientes.


Pisco Los Nichos


A 3 quilômetros de Pisco Elqui, Los Nichos oferece um tour mais íntimo. Oitenta por cento da sua produção são vendidas no próprio lugar e o resto em lojas locais. Trata-se de uma destilaria familiar com mais de 130 anos de antiguidade e a única produtora orgânica certificada da região.

Ali, nos seus tours diários os visitantes podem degustar o aperitivo na “cripta” subterrânea, onde o licor pode ficar guardado por até 80 anos, e onde –contam- os fantasmas costumam geralmente aparecer nas fotografias dos turistas.


Solar de Pisco Tres Erres


Na praça principal de Pisco Elqui, encontra-se a destilaria de pisco mais antiga do setor: atualmente oferece tours guiados todos os dias, junto com degustações do seu famoso pisco Tres Erres.


Pisco Capel


Em Vicuña, se pode encontrar o segundo grande produtor de pisco: a destilaria Capel, a maior do vale. Há tours grátis e todos os dias, em espanhol e inglês a cada meia hora entre as 10 horas e as 12:30 horas, e depois pelas tardes entre as 14:30 horas e às 18 horas.


Este tour é um dos mais informativos sobre a produção moderna e em grande escala do pisco no Chile.


Pisco Aba


A somente 8 quilômetros de Vicuña, está o Pisco Aba, fundada pela pioneira família Aguirre. Localizado aos pés do cerro Mamalluca, é um clássico produtor artesanal, que ainda opera segundo as técnicas tradicionais.


As visitas não têm custo e se podem encontrar produtos que existem somente em exclusivos bares e restaurantes, tais como o pisco da casa, a um preço que custa em torno dos US$ 15, ou degustar um refrescante mango sour.


Imagem: David Edmeades / Flickr


img_banner