O Chile marcha top 5 em crescimento de investimento estrangeiro direto

Durante a primeira metade de 2012, o país registrou um aumento de 80,2% na atração de capitais. 

martes, 06 de noviembre de 2012  
Chile marcha top 5 en crecimiento de inversión extranjera directa

Depois de Portugal, da Espanha, da França e do Camboja, o Chile foi o país onde porcentualmente o investimento estrangeiro direto mais cresceu (IED)durante o primeiro semestre de 2012, segundo o relatório da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad).


De acordo ao Monitor de Tendências Globais de Investimento, ao Chile ingressaram capitais por US$ 12,3 bilhões entre janeiro e junho passado, com um incremento de 80,2% com respeito à primeira metade de 2011.


Com isso, o Chile conseguiu evadir as negativas tendências do mundo (-8,4%) e dos países emergentes (4-8%), em linha com as boas cifras da Argentina (41,7%), do Peru (30,9%) e da Colômbia (18,3%), que permitiram à região mostrar um aumento de 8,2%.


Um relatório similar da Comissão Econômica para América Latina e o Caribe (Cepal) cifrou em 8% o crescimento semestral da IED na região e colocou o Chile como o segundo ator mais relevante em termos de volume logo após o Brasil que, apesar de ter acumulado US$ 43,2 bilhões, desceu 2% em comparação ao ano passado.


Também destacou o Chile como a principal origem do investimento no mesmo período, com US$ 10,2 bilhões, superado somente pelo México, que totalizou desembolsos fora das suas fronteiras por US$ 11,5 bilhões.


Estes resultados foram influenciados pelas aquisições realizadas na Colômbia pelas chilenas Cencosud  e Corpbanca do Carrefour (US$ 2,6 bilhões) e pelos bancos Santander e Helm (US$ 2,5 bilhões em conjunto), respectivamente.


img_banner