O Chile avança no ranking sobre facilidades para se fazer negócios

Variáveis sobre o início de uma empresa e a proteção dos investidores foram as melhores avaliadas.

martes, 04 de diciembre de 2012  
Chile avanza en ranking sobre facilidades para hacer negocios

Em 2012, o Chile experimentou um avanço de dois lugares no ranking global Doing Business, que é elaborado anualmente pelo Banco Mundial e pela Corporação Financeira Internacional (IFC), ao ficar no 37° lugar entre 185 países.

Junto com somar três anos consecutivos em alta, com um progresso de 14 lugares desde 2010, se destacou nas variáveis “início de uma empresa” e “proteção dos investidores”, obtendo o 32° lugar nos dois itens. Por outro lado, o relatório deixou em evidência alguns pontos fracos nos tópicos “obtenção de permissão de construção” (84°) e “resolução de inadimplência” (98°).

Graças a este resultado, o Chile reafirmou a sua posição de vanguarda entre as 40 economias avaliadas na América Latina e o Caribe, considerando as posições do Peru (43°), Colômbia (45°), México (48°), Argentina (124°) ou Brasil (130°).

“Os avanços observados em anos anteriores no Chile, no Peru, na Colômbia e no México -com um desempenho em alguns indicadores comparável ao de algumas economias de alta renda- sugerem que no resto da região também se podem reduzir as diferenças regulatórias”, garantiu o diretor do Departamento de Análise e Indicadores Globais do Grupo do Banco Mundial, Augusto López-Claros.

O ranking Doing Business 2012 foi encabeçado por Singapura, Hong Kong e Nova Zelândia. Em ordem descendente, também ocuparam lugares de avançada, os Estados Unidos, a Dinamarca, a Noruega, o Reino Unido, a Coreia do Sul, a Geórgia e a Austrália.

Para ver o relatório completo, visite o seguinte vínculo externo

Imagem: gentileza Pedro Peanno


img_banner