Razão nº 6

Um país integrado ao mundo

Uma potente rede de acordos consolida o Chile como um ativo sócio internacional.

martes, 20 de julio de 2010  

A economia aberta do Chile combinada com uma ativa política de acordos comerciais bilaterais, regionais e multilaterais, tem levado a um aumento sustentável do comércio exterior de bens e serviços, da competitividade do país, o que consolida a sua posição como ativo sócio internacional.

O Chile possui 22 acordos comerciais vigentes com 59 países, os quais ajudaram a expandir o tamanho do mercado chileno de seus 16,8 milhões de habitantes a mais de 4.302 bilhões de potenciais consumidores em todo o mundo (85,7% do PIB e 62% da população mundial). Na verdade, atualmente 93% das exportações chilenas são realizadas com preferências comerciais. A rede de acordos inclui:

Tratados de livre comércio (TLC): Austrália, Canadá, América Central, China, Colômbia, República da Coreia, EFTA (Noruega, Suíça, Islândia e Liechtenstein), Estados Unidos, Malásia, México, Panamá, Peru e Turquia.

Acordos de associação econômica (AAE): União Europeia (UE), Japão e P4 (Nova Zelândia, Singapura e Brunei Darussalam, além do Chile).

Acordos de complementação econômica (ACE): Bolívia, Cuba, Equador, MERCOSUL e Venezuela.

Acordos de Alcance Parcial (AAP): Índia.

Acordos com negociações concluídas (que ainda não entram em vigência): Nicarágua e Vietnã.


img_banner